O PIX caiu nas graças da grande maioria das pessoas justamente por facilitar na hora de fazer uma transferência ou até mesmo de pagar alguma conta. Mas, como tudo que se destaca, chamou a atenção de golpistas que já utilizaram de sua criatividade para criar mais um golpe e tentar tirar dinheiro de quem acaba cometendo algum deslize.

Uma versão curiosa de golpe chamou a atenção nas últimas semanas, em um grande disparo em massa de SMSs oferecendo “descontos imperdíveis” para clientes de telefonia móvel. Foram várias versões diferentes de mensagens de texto, convidando usuários a pagarem faturas por um valor muito abaixo do plano contratado ou para ganhar uma extensão de dados de internet.

Todas essas mensagens tinham algo em comum: a transferência de valores relativamente baixos, inferiores a R$ 50, via PIX, para um mesmo número de CNPJ.

Golpistas enviam SMS para pessoas

 

 

 

 

 

 

 

As versões acima são apenas duas das muitas que circularam por aí. Profissionais de marketing ficariam impressionados com o tanto de “campanhas” diferentes que foram enviadas por criminosos. E, pelo fato de os valores sugeridos para o PIX não serem lá muito elevados, segue aquela máxima: de grão em grão…

Aí você pode se perguntar: mas como faço para saber que se trata de um golpe?

 

 

 

 

 

Bom, como em todos os golpes, existem alguns elementos que você deve sempre estar atento! Nestes casos, a maneira mais óbvia é justamente pesquisar o número do CNPJ que seria o destinatário deste PIX. Uma busca rápida no Google mostrou que o cadastro de pessoa jurídica que receberia o valor da transferência era uma Microempresa Individual (MEI), cujo titular possui um e-mail gratuito. Nada de uma corporação de telefonia, uma das maiores do continente…

Este já seria o principal indício. Mas há outros elementos nestas mensagens que chamam a atenção. Por exemplo, existem alguns erros de português – como a falta de acento em todas as palavras que, segundo a nossa gramática, deveriam receber os sinais: “Parabéns”, “você”, “até”…

Claro, você pode estar desatento e simplesmente passar batido por esse detalhe. Mas há algo que sempre se destaca nas fraudes: a urgência. Veja que nessa mensagem, por exemplo, é colocado um prazo para que o pagamento seja feito (provavelmente a mesma data do envio dela) para que o cliente possa “aproveitar” o desconto.

Além disso, os fraudadores sempre tentam chamar atenção utilizando um grande desconto em cima de algo. Pense bem: faz sentido a operadora, sem antecedente nenhum para isso, enviar um SMS com um desconto de centenas de reais para as pessoas?

Em terceiro lugar, alguma vez você já ouviu falar que é possível pagar sua conta de celular via PIX diretamente para a empresa? Ou ainda, você já viu alguma propaganda na qual sua operadora dá esse tipo de desconto para pagamentos realizados pelo PIX?

 

 

 

 

 

Por isso, a palavra mais importante para se prevenir de fraudes desse tipo é DESCONFIANÇA. Recebeu um SMS, e-mail, ligação, tocaram a campainha de casa com prêmios?. DESCONFIE!”

Prevenir fraudes é não aceitar doces de estranhos

Como dissemos aqui, para se prevenir basta lembrar de um conselho que recebemos várias vezes de nossas mães: não aceite doces de estranhos!

A maioria das fraudes de hoje em dia segue essa mesma essência. Um desconhecido te aborda (seja por SMS, WhatsApp, e-mail, etc) e promete grandes descontos em uma fatura, ou uma superpromoção, ou um prêmio inesperado, mas em troca pede que você faça algo – e com urgência.

Por isso, esteja de olho. Recebeu um SMS desse tipo, vá até a página oficial da operadora na internet e pesquise se algo do tipo está sendo feito ou entre em contato por meio do canal do cliente e tire a dúvida. Não se deixe enganar pelo senso de urgência da mensagem!

Segurança do PIX

Vamos supor que, por algum motivo, você não desconfiou da mensagem, realmente se empolgou com a promoção, não pesquisou o CNPJ no Google e até acessou o app do banco para fazer o PIX. Antes de confirmar a transferência, o sistema de pagamentos sempre apresenta as informações do destinatário daquela quantia.

Ou seja: há ainda uma “segunda chance” para não cairmos no golpe e para mostrar o quanto a plataforma de pagamentos instantâneos é segura – apesar da criatividade de pessoas mal intencionadas. Mas estar sempre atento a pequenos detalhes vai te ajudar a não ser surpreendido e ver a conta bancária com menos dinheiro!

Artigo escrito por Felipe Oliveira
Felipe Oliveira é jornalista apaixonado por futebol, mas decidiu levar os esportes apenas como lazer depois trabalhar direto da redação em uma edição de Jogos Olímpicos e uma Copa do Mundo. Formado também em Direito, desde 2019 aceitou o desafio de escrever sobre tecnologia e, em 2021, atuar com marketing no mercado de prevenção à fraude e pagamentos digitais. No tempo livre gosta de assistir a jogos de futebol e matar a saudade da infância com canais de Youtube sobre games antigos.