voltarVoltar

Reembolsos fraudulentos em planos de saúde causam prejuízo milionário para o setor

Redação AllowMe
Siga no Linkedin

Casos de fraudes de reembolso em planos de saúde ganharam repercussão na mídia recentemente. Isso porque, a Fenasaúde, federação que representa 14 grupos de planos de saúde no país, apresentou no último dia 13 de outubro ao Ministério Público de São Paulo, uma notícia-crime sobre uma rede de empresas de fachada criada com o intuito de fazer pedidos de reembolsos fraudulentos em larga escala, que somaram cerca de R$ 40 milhões. 

Foram identificadas 179 empresas de fachada e 579 beneficiários “laranjas”, totalizando 34.973 solicitações de reembolsos fraudulentos. Ao menos R$ 17,7 milhões chegaram a ser pagos por quatro operadoras, o restante foi negado mediante a comprovação das fraudes. 

A apuração, feita por quatro operadoras associadas à Fenasaúde, contou com a ajuda de ferramentas de inteligência artificial.

No esquema, os fraudadores criam empresas de fachada com sócios “laranjas”. Neste ponto, é interessante ressaltar que elas não existem fisicamente, muitas têm a mesma razão social, o mesmo endereço falso e a mesma atividade econômica. Em alguns casos, até os e-mails se repetem. 

Leia também:  

PORQUE A ANÁLISE DO DISPOSITIVO É IMPORTANTE CONTRA A CRIAÇÃO DE CONTAS FALSAS? 

Fraudes, sinônimo de prejuízos milionários 

Segundo dados de um estudo do IES (Instituto Ética Saúde) de 2020, 2,3% de tudo que é investido na saúde são perdidos com fraudes. 

O orçamento destinado ao setor (público e privado) nos últimos anos correspondeu, em média, a 9% do PIB, equivalente a R$ 630 bilhões. Isso quer dizer que o país perde pelo menos R$ 14,5 bilhões todos os anos com fraudes na saúde, quase 10% do orçamento previsto para a área da saúde em 2023 (R$ 146,4 bilhões). 

Como proteger minha empresa?

Um levantamento recente mostrou que o efeito rede de dispositivos do AllowMe foi responsável por detectar 92% das tentativas de fraudes no penúltimo trimestre (jul/ago/set) de 2022 em projetos específicos de operadoras de saúde. 

Assim, uma ferramenta otimizada de prevenção à fraude poderia seguramente identificar por meio da análise do device o comportamento suspeito, evitando casos de fraudes ocorridos.

Também é possível implementar o Múltiplo Fator de Autenticação (MFA); como o próprio nome diz, uma validação extra capaz de proporcionar mais segurança em cadastros, acessos e transações de um usuário em um site ou aplicativo.

Neste contexto, o AllowMe, uma plataforma de prevenção a fraudes e validação de identidade digitais, pode analisar todo esse padrão de comportamento dos usuários com base no contexto de uso do dispositivo e, assim, impedir que fraudes ocorram antes mesmo de o fraudador conseguir acessar a conta da vítima.

Sobre o AllowMe

O AllowMe é uma plataforma de prevenção à fraude com expertise na análise do dispositivo e do contexto do usuário, que detecta comportamentos fraudulentos em toda a jornada digital do usuário, e ajuda negócios a melhorarem seus resultados financeiros de maneira segura e simples

Nossos especialistas em prevenção à fraude direcionam nossos clientes para que eles possam gerenciar e identificar tentativas de fraudes em todas as etapas da jornada do usuário final da maneira mais otimizada possível.

Quer saber como podemos te ajudar? 

Acompanhe as novidades

icone correio

Assine nossa newsletter gratuita

Fique por dentro de todos os conteúdos sobre proteção de identidades digitais