voltarVoltar

A COPA DA FRAUDE: o desafio global da proteção de identidades digitais

Redação AllowMe
Siga no Linkedin

O Brasil e o mundo vêm enfrentando um aumento das fraudes online a cada ano, acompanhando a digitalização acelerada dos canais de consumo. Esse movimento atrai a atenção de fraudadores e causa novas e importantes preocupações às empresas, que precisam oferecer experiências simples e, principalmente, seguras aos seus usuários. 

Em clima de Copa do Mundo, o AllowMe trouxe algumas curiosidades globais sobre fraudes, apresentando uma perspectiva de quais desafios os países enfrentam no que diz respeito à proteção de identidades digitais e prevenção a fraudes. De fato, esta não é uma competição, muito menos o tipo de ranking onde alguém gostaria de estar, mas uma realidade que se observa globalmente.

Selecionamos cinco delas, representadas no gráfico a seguir:

  1. 57% de todos os crimes cibernéticos foram fraudes em 2021, é o que aponta uma pesquisa da Group-IB apresentada durante a conferência Digital Risk Summit 2022. Ainda de acordo com o levantamento, os fraudadores estão se tornando cada vez mais organizados e “se profissionalizando” em grandes grupos. Além disso, o número de golpes relatados aumentou de 139 milhões em 2020 para 266 milhões em 2022, um aumento de 93%.
  1. Os EUA ocupam o 2º lugar no ranking mundial de vazamento de dados, atrás apenas da Rússia, país que permanece em estado de guerra, o que provavelmente afetou essa situação, já que o grupo de hackers Anonymous declarou o país como alvo de seus ataques. O levantamento é referente ao primeiro trimestre de 2022 e essa colocação representa um total de 2.493.712 violações. Os dados são do Data breach statistics by country: first quarter of 2022, da Surfshark.  
  1. 21% dos brasileiros já tiveram sua conta bancária invadida, é o que diz um estudo da Mobile Time e Opinion Box realizado com brasileiros que têm acesso à internet e utilizam smartphones. Segundo a pesquisa, além dos episódios de vazamentos de dados, o uso de senhas fáceis, como datas de aniversário, e senhas repetidas, contribui ainda mais para piorar este problema. 
  1. 15% dos chineses consultados em um estudo da IBM disseram já ter sido vítimas de fraude em pagamentos digitais, enquanto 11% foram alvos ao usarem carteiras digitais. Entre os brasileiros, os índices foram, respectivamente, 5% e 3%. Já nos Estados Unidos, 10% sofreram golpes em pagamentos digitais e 4% nas carteiras.
  1. A cada hora são cometidas 463 fraudes cibernéticas no México, segundo dados divulgados em 2021 pela Comissão Nacional para Proteção e Defesa dos Usuários de Serviços Financeiros (Condusef), ligada ao governo. No período de um ano, em meio à pandemia, o número de queixas em relação a possíveis golpes virtuais aumentou 25% no país. Os dados colocam o México como um dos “campeões” quando o assunto é fraude cibernética na América Latina.

O que podemos fazer para ajudar a sua empresa?

AllowMe é uma plataforma de prevenção à fraude com expertise na análise do dispositivo e do contexto de uso do device. Identificamos comportamentos suspeitos em toda a jornada digital do usuário, evitando fraudes em login, alteração cadastral, troca de dispositivo etc.

Nossa plataforma também orquestra múltiplos fatores de autenticação, permitindo uma experiência positiva para o cliente e oferecendo a segurança necessária às empresas. 

Entre em contato com nosso time de especialistas e saiba como podemos ajudar a sua empresa com uma solução completa, personalizável e transparente.

Acompanhe as novidades

icone correio

Assine nossa newsletter gratuita

Fique por dentro de todos os conteúdos sobre proteção de identidades digitais