voltarVoltar

Artigo: Quase fui fraudado e a culpa é da minha avó!

Fernando Guariento
Siga no Linkedin

Éramos muito próximos da minha avó materna, primeiro por ela sempre ter morado perto da casa de minha mãe, e também por ela ser uma mulher incrível! Cristã de fé inabalável, ótima cozinheira e tão agradável que sempre queríamos estar na casa dela.

Ela sempre mimava e defendia os netos, com isso ampliava cada vez mais os laços emocionais conosco, com nossos pais e todos que faziam parte do dia-a-dia. Todo esse amor fez com que a família estivesse unida e que todos se preocupassem muito e não poupassem esforços para ajudar uns aos outros.

Então, como assim a culpa é dela? E culpa de quê?

Bom, todo esse carinho das avós geram muitos laços afetivos e são eles que fazem com que tomemos ações rápidas e sem pensar para ajudar parentes e amigos. Sendo assim, os bandidos se aproveitam dessa nossa “humanidade” gerada desde nossa infância para aplicar golpes.

Já não é de hoje, mas ainda assim os bandidos copiam fotos de perfis e mandam mensagem no WhatsApp, Telegram, etc, se passando pela pessoa da foto, que provavelmente possui algum tipo de vínculo com você, solicitando dinheiro para resolver algo urgente. DESCONFIE!

Uma das muitas mentiras contadas é “troquei de telefone, exclua o outro”. Isso é para evitar que você conversa com a pessoa verdadeira.

Quando desconfiar? Sempre que houver pedido de dinheiro ou de dados pessoais!

Como não cair no golpe: simples, faça uma chamada de vídeo! Ah pode também ser uma ligação de voz? Melhor não, já que, mais uma vez, o sentimento pode nos enganar, pois os bandidos vão chorar, gritar fingir estar em uma situação de risco e até mesmo fazer uma voz que pode “parecer” com a do seu amigo ou parente.

Poxa que simples, não é? Então, depende de você! Lembre-se, o bandido não vai desistir facilmente e tentará te levar “na lábia” sempre com alguma desculpa para não fazer chamada de vídeo. “Ah, minha câmera quebrou” ou “o celular é novo e não sei mexer”, dirão eles.

Devemos pelo menos tentar estar atentos, já que dificilmente o “sentido aranha” estará ligado 24 horas por dia. Vamos pelo menos nos lembrar de DESCONFIAR quando o assunto envolve pedido de dinheiro.

Uma atitude segura por dia e no final do ano teremos nos protegido mais do que que em toda a vida 🙂 !!

Ensine seus amigos e parentes a se proteger de forma simples, toda a sociedade ganha com isso!

Artigo escrito por Fernando Guariento:

Fernando Guariento é apaixonado por tecnologia desde criança, quando ajudava seu tio a montar catálogos de móveis e como recompensa podia jogar Freeway (a galinha atravessando a rua) no DOS (tela preta kk). Essa paixão só foi crescendo e, ao trabalhar em uma loja de informática, descobriu de vez que entender o mundo dos vírus e ataques virtuais era a carreira que deveria seguir. O início da realização de seu sonho foi quando ingressou no Intituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de SP como pesquisador de malwares e cyber ataques. De lá até hoje, ele não passa um dia sequer sem pensar em técnicas e modelos para impedir os fraudadores. Entre uma fraude prevenida e outra, cuida de sua horta hidropônica, automatizada é claro.

Acompanhe as novidades

icone correio

Assine nossa newsletter

Fique por dentro de todos os conteúdos sobre proteção de identidades digitais gratuitamente