Os dois principais sistemas operacionais para dispositivos móveis lançaram atualizações em suas políticas de privacidade. Tanto o iOS, da Apple, e o Android, ligada à Google, publicaram limitações em relação ao monitoramento dos aparelhos de seus usuários, reforçando as políticas de privacidade.

No entanto, é importante frisar que, apesar dessas atualizações, o AllowMe continua como um importante aliado de serviços digitais na detecção de fraudes on-line e na proteção de identidades digitais.

Atualizações no iOS 14.5

A atualização mais recente envolveu o sistema iOS 14.5: agora, a Apple exige que todos os aplicativos peçam autorização de forma clara para realizar o monitoramento de usuário. Isso significa que a partir de agora é necessária uma permissão para que aplicativos possam acessar dados do dispositivo.

O recurso, chamado pela Apple de App Tracking Transparency, não irá mais enviar geolocalização, endereço de e-mail ou compartilhar o comportamento do usuário sem que ele autorize. Segundo a gigante da tecnologia, a ideia é que os usuários não fiquem mais recebendo adds relacionados ao seu comportamento sem que ele autorize. Importante destacar que o AllowMe nunca utilizou (e nem vai utilizar) as informações com fim de advertisement – e nem compartilha esses dados com outros parceiros.

Como funciona a nova configuração?

Primeiro, podemos dizer que as versões anteriores do iOS possuíam uma configuração chamada “Limit Ad Tracking,” que era desabilitada por padrão. A função era parecida com a atual, com a diferença de que o usuário deveria ativá-la para impedir que os aplicativos usassem o identificador de dispositivo da Apple para construir um perfil de seu comportamento.

Agora, todos os aplicativos terão de solicitar ao usuário para que possa observar o comportamento do usuário. Contudo, algumas configurações do iPhone podem fazer com que o usuário não receba nenhuma solicitação de rastreamento – o que significa que o telefone estará bloqueando automaticamente todos os pedidos de autorização.

A Apple criou uma configuração chamada “Permitir que aplicativos solicitem rastreamento”. Se essa configuração estiver desativada, os aplicativos não poderão rastrear o comportamento do usuário e criar o perfil.

Por padrão, essa função está habilitada no iOS 14.5, o que significa que você verá esses pop-ups, mas a Apple os fecha automaticamente se você optar por limitar o rastreamento de anúncios em versões mais antigas do iOS.

Além disso, sempre que seu app solicitar uma permissão relacionada à localização, ao microfone ou à câmera, a caixa de diálogo de permissões do usuário exibirá uma opção chamada Somente desta vez.

Caso o usuário toque em negar para uma permissão específica mais de uma vez, a caixa de diálogo de permissões do sistema não será exibida se o app solicitar a permissão novamente.

Atualizações no Android

 

 

 

 

 

 

 

O Google passou a permitir que os usuários limitem algumas permissões para aplicativos, entre elas a de localização, que foi separada entre background e foreground. Além disso, o uso da localização em background, que permite capturar a localização do usuário mesmo que ele não esteja com o aplicativo aberto, foi restringido.

A partir de agora o Google passou a solicitar que os desenvolvedores verifiquem se a coleta desta informação é realmente “essencial para a funcionalidade dele (aplicativo), se oferece benefícios claros ao usuário e se é feito de forma óbvia”.

Essa alteração do Google faz com que não seja possível solicitar todas as permissões ao mesmo tempo, e que o app deve levar o usuário a ativar estas permissões nas configurações do dispositivo.

Além disso, as mudanças relacionadas à captura de localização podem fazer com que muitas aplicações ou atualizações sejam rejeitadas na Play Store, pois segundo a documentação do Google, somente os aplicativos do tipo Segurança do Usuário, Medicina e Conexões Familiares estarão liberados para uso da localização em background.

Por que a coleta de informações é importante?

O AllowMe realiza a coleta de informações para fazer a análise do dispositivo do cliente, poderosa funcionalidade capaz de detectar e mitigar riscos de fraudes on-line. Ou seja, caso algum fraudador tente um account takeover ou ainda realizar uma transação em nome do usuário, nossa plataforma identifica o possível golpe e impede criminosos imediatamente de realizar aquela ação.

Além disso, com base nas instruções oficiais disponíves em https://developer.apple.com/app-store/app-privacy-details/ o time do AllowMe disponibiliza uma tabela com os tipos de dados utilizados pelo AllowMeSDK.

O AllowMe, através de seus SDKs, faz a coleta e processamento de informações relevantes para a detecção de ameaças, segurança e prevenção a fraudes, assim como a validação de endereços (principalmente a geolocalização) e de dados cadastrais.

Aí você pode se perguntar: mas como as atualizações recentes impactam o AllowMe?

Fique tranquilo! Nossa solução já estava preparada para trabalhar mesmo sem o App Tracking ativado ou as limitações quanto a localização do Google. Isso significa que, de maneira geral, essas novas funcionalidades dos sistemas operacionais não têm impacto e não impedem o funcionamento do AllowMe.

Sabemos que essas alterações são muito importantes para manter a privacidade dos usuários de ambas as plataformas. Por isso, mesmo antes dessas atualizações o AllowMe já se preocupava com a segurança das pessoas e construiu sua inteligência de forma que os clientes tenham sua privacidade respeitada.

Dessa forma, nosso time recomenda que os clientes finais sejam transparentes e informem sobre todos os dados coletados. É importante destacar, neste caso, que na tabela fornecida encontram-se apenas as informações reunidas pelo AllowMeSDK, logo se faz necessário adicionar também os dados específicos do aplicativo do cliente antes da disponibilização para download na Apple Store.

Quer saber como o AllowMe pode te ajudar? Entre em contato com nosso time, é só preencher este formulário!