voltarVoltar

Entenda por que é importante ter um bom antifraude na Black Friday

Felipe Oliveira
Siga no Linkedin

A Black Friday gera uma grande expectativa nos lojistas, que costumam ver um aumento considerável no volume de vendas durante esta data. Como dissemos em um de nossos artigos, apenas em 2020 foram mais de R$ 5 bilhões em transações na Black Friday.

Para este ano, a expectativa também é bem alta por conta do PIX, que já se consolidou como um dos principais meios de pagamento no país.

Mas uma das coisas mais importantes para os lojistas nessa data é saber que fazer boas promoções e aumentar o estoque não é o suficiente para que a Black Friday seja um sucesso! Isso porque não adianta nada vender uma grande quantidade de produtos e depois ver as vendas virarem chargebacks, por exemplo.

O chargeback é uma ferramenta criada pelas operadoras de cartão para proteger o portador em transações de cartão não presente (ou seja, naquelas que o usuário não precisa colocar a senha para concluir um pagamento: apenas número do cartão, prazo de validade e o CVV, ou código de segurança).

E o consumidor pode solicitar essa devolução nos casos em que ele sofreu um golpe e não realizou a compra. Isso significa que o consumidor sempre está protegido quando não reconhecer uma compra on-line – o que acabou criando uma brecha para criminosos aplicarem fraudes digitais.

Além disso, não é apenas o chargeback que pode prejudicar o desempenho na Black Friday, já que existem inúmeras outras fraudes que podem ser aplicadas, sejam contra o e-commerce ou contra os consumidores, durante o período de vendas. Um golpe aplicado contra o consumidor não gera apenas prejuízo financeiro, mas também provoca danos na imagem da marca.

Por isso, separamos alguns motivos que mostram por que é importante ter um bom antifraude na Black Friday.

Aumento nas compras on-line

A Black Friday já é uma data conhecida pelo grande volume de compras on-line, o que acabou se intensificando por conta da pandemia de covid-19. E se em 2020 as vendas pela internet já foram um sucesso, para este ano elas devem crescer ainda mais.

Pesquisas apontam que mais de 60% das compras no período devem ser realizadas pela internet – um dado que se soma ao crescimento na intenção de compra, que para este ano está 14,7% maior.

Por isso, ter uma ferramenta antifraude é fundamental durante a data. Uma plataforma que faz uma análise do dispositivo robusta, por exemplo, vai orientar o lojista em tempo real de que aquele que está tentando fazer uma transação é ou não um bom usuário, deixando a tomada de decisão mais transparente e assertiva.

Novos meios de pagamento

Como dissemos, este é o primeiro ano com a Black Friday tendo o PIX, de fato, como um novo meio de pagamento. Mas não é só isso, já que atualmente os pagamentos podem ser realizados por meio de links, QR Code, além, é claro, dos já conhecidos pagamentos por cartão de crédito ou boleto.

Com os recentes vazamentos, informações como CPF, nome completo, data de nascimento, e-mail e até dados de cartão de crédito podem estar nas mãos de fraudadores. E, com isso, eles teriam o caminho bastante facilitado para aplicar um golpe durante uma transação.

Por isso, ter uma ferramenta para análise de risco é fundamental para barrar as fraudes antes mesmo da tentativa. Uma boa plataforma de prevenção à fraude como o AllowMe consegue fazer uma análise do dispositivo durante a transação.

Assim, conseguimos identificar algo bastante relevante para determinar se uma transação é uma fraude: o comportamento do cliente e o contexto de uso! O AllowMe consegue identificar, por exemplo, se aquele dispositivo está fazendo várias transações ao mesmo tempo, o que seria um sinal de fraude.

Aumento na conversão

Já passou o tempo em que as ferramentas antifraudes eram vistas com maus olhos pelos lojistas. Até algum tempo atrás, o setor de prevenção à fraude era visto como uma área que era “ofensora de conversão” e só trazia problemas. Alguns até pensavam que a área atuava apenas para barrar possíveis compradores e que poderia gerar prejuízo à instituição. Mas o tempo mostrou que essa análise não estava correta.

Atualmente, a prevenção à fraude deixou de ser apenas uma ferramenta para evitar a fraude e passou também a ser importante para o aumento da aprovação dos clientes. Isso porque ela garante processos seguros e que não geram fricção, impactando positivamente na experiência dos usuários na plataforma.

Ou seja, antes com fama de barrar vendas, a prevenção à fraude hoje também é responsável pela conversão, principalmente com o número cada vez maior de devices nas mãos dos consumidores.

Quer saber como podemos te ajudar?

O AllowMe é uma ferramenta de prevenção a fraudes e de gerenciamento de identidade digitais. Conseguimos analisar todo o padrão de comportamento dos usuários e assim impedir que fraudes ocorram antes mesmo de o golpista conseguir acessar a conta da vítima.

Além disso, também podemos implementar o Múltiplo Fator de Autenticação (MFA), capaz de trazer mais segurança durante cadastros, acessos e transações. Esses recursos fazem do AllowMe uma excelente solução. Se você ainda não é cliente AllowMe, nosso time comercial está pronto para te atender. Entre em contato conosco agora mesmo, é só preencher este formulário!

Artigo escrito por Felipe Oliveira

Felipe Oliveira é jornalista apaixonado por futebol, mas decidiu levar os esportes apenas como lazer depois trabalhar direto da redação em uma edição de Jogos Olímpicos e uma Copa do Mundo. Formado também em Direito, desde 2019 aceitou o desafio de escrever sobre tecnologia e, em 2021, atuar com marketing no mercado de prevenção à fraude e pagamentos digitais. No tempo livre gosta de assistir a jogos de futebol e matar a saudade da infância com canais de YouTube sobre games antigos.

Acompanhe as novidades

icone correio

Assine nossa newsletter

Fique por dentro de todos os conteúdos sobre proteção de identidades digitais gratuitamente