Se você gosta de futebol já deve ter tido arrepios quando um zagueiro recuou uma bola “na fogueira” para o goleiro. Ou mesmo quando o zagueirão decidiu dar uma arrancada para o ataque no final do jogo, deixando um buraco em suas costas na defesa.

Naquele momento, você sabia que a situação poderia ficar complicada e que qualquer vacilada levaria a um gol adversário. “Sim, o goleiro do meu time já deu uma vacilada dessas, mas o que tem a ver com prevenção à fraude?”. Calma, eu sei que você deve estar pensando algo assim.

 

 

 

 

Mas propus essa analogia para você saber que nem sempre a melhor solução é alguém que não é totalmente preparado para determinada situação assumir essa responsabilidade. E é exatamente isso que pode ocorrer se um e-commerce decidir criar uma solução de prevenção à fraude.

“Ah, mas vocês vendem uma solução de prevenção à fraude, claro que vão falar isso”. Sim, eu sei que esse pensamento pode surgir, mas decidimos escrever este artigo justamente para mostrar que montar uma plataforma de proteção de identidades e prevenção à fraude não é algo tão simples – além de mostrar a importância de ter algo assim.

Reputação da marca

Bom, vamos começar pela segunda parte. A pandemia de coronavírus ampliou demais as transações on-line, com algumas empresas tendo de migrar para o e-commerce de uma hora para outra – falamos sobre isso aqui. Somado a isso, os vazamentos são cada vez mais recorrentes, transformando os dados em commodities.

Para se ter uma ideia da quantidade de ataques, apenas no primeiro semestre de 2021, o AllowMe evitou perdas de mais de R$ 517 milhões em fraudes.

Ou seja, no atual cenário, ter uma ferramenta de prevenção à fraude é uma necessidade básica para as empresas. Primeiramente porque as próprias administradoras de cartão exigem que um e-commerce não pode ter mais de 1% de chargeback sobre o faturamento total – do contrário a empresa pode receber multa ou até mesmo não poder mais utilizar o serviço.

Mas há outro ponto importantíssimo. Um e-commerce desprotegido se torna chamariz para os cibercriminosos – e isso faz com que a reputação da empresa vá por água abaixo. Pense e responda rápido: você compraria algo em um local no qual sabe que existe uma grande possibilidade de sofrer uma fraude?

 

 

 

 

 

 

 

 

Pois bem, a fraude não gera apenas problemas junto ao consumidor que foi atingido, mas pode manchar a reputação da marca – o que muitas vezes é mais difícil do que recuperar do que a própria perda financeira.

Mas vamos ao próximo motivo: montar uma boa solução não é tão simples assim!

Você sabia que até mesmo redes e bancos bilionários também contratam um serviço de prevenção à fraude? Isso ocorre porque uma solução como essa é algo bastante específico, necessitando conhecimento em pagamentos eletrônicos, e-commerce, programação, entre outros, para poder ser desenvolvida.

Além disso, o tempo e, consequentemente, dinheiro necessários para o desenvolvimento de uma ferramenta de prevenção a fraudes pode ser aplicado em algo que seu negócio necessite mais, como em campanhas de marketing ou até mesmo investimento em novos produtos.

Cabe ainda ressaltar que, antes com fama de barrar vendas, a prevenção à fraude hoje também é responsável pela conversão, principalmente com o número cada vez maior de devices nas mãos dos consumidores.

Análise do dispositivo

O AllowMe é uma ferramenta de prevenção a fraudes e de gerenciamento de identidade digitais. Com uma plataforma robusta e mais de 60 milhões de dispositivos móveis em nossa base, conseguimos analisar todo o padrão de comportamento dos usuários, verificando variáveis como geolocaliação, redes de wi-fi utilizadas, além de identificar o modelo do aparelho e fabricante utilizados.

Nossa plataforma se aproveita de uma análise do dispositivo robusta para barrar uma fraude antes mesmo de ela ocorrer. O AllowMe, por exemplo, ainda permite regras customizadas para cada tipo de negócio, facilitando para que cada cliente faça as escolhas necessárias para ficar cada vez mais protegido.

Além disso, também realizamos diversas camadas de autenticação de usuários – inclusive biometria facial, trazendo mais segurança durante cadastros, acessos e transações.

Se você ainda não é cliente AllowMe, nosso time comercial está pronto para te atender. Entre em contato conosco agora mesmo, é só preencher este formulário!

Felipe Oliveira é jornalista apaixonado por futebol, mas decidiu levar os esportes apenas como lazer depois trabalhar direto da redação em uma edição de Jogos Olímpicos e uma Copa do Mundo. Formado também em Direito, desde 2019 aceitou o desafio de escrever sobre tecnologia e, em 2021, atuar com marketing no mercado de prevenção à fraude e pagamentos digitais. No tempo livre gosta de assistir a jogos de futebol e matar a saudade da infância com canais de Youtube sobre games antigos.